Compartilhamentos

TON COSTA

Lidar com a morte não é fácil para ninguém, e para a aposentada Maria das Graças Moraes Barbosa, 67 anos, não foi diferente. O falecimento do marido trouxe muita tristeza, depressão e aperto financeiro. Mas as coisas começaram a mudar e a ‘vovó Gracilene’, como é conhecida, viu na produção de uma antiga receita a oportunidade de dar a volta por cima.

A história do ‘Chopp da Vovó’ é recente, na casinha localizada na Avenida Ataíde Teive, no bairro do Trem. Há pouco mais de dois meses dona Gracilene começou a preparar chopp de frutas para complementar a renda. As vendas eram tímidas no começo, 30 unidades por semana.

Parte da sala virou cozinha e abriga os freezeres com chopp

Parte da sala virou cozinha e abriga os freezeres com chopp

“Comecei devagar. Fazia apenas quatro sabores de chopp. Era o que a minha renda permitia produzir na época”, comentou a aposentada.

Vendo o esforço da mãe, Gabriel Barbosa, 29 anos, resolveu ‘meter o bedelho’ no negócio e sugerir ideias. Foi então que começaram a testar novas receitas, incorporando pedaços de frutas em algumas versões, por exemplo. Hoje o cardápio conta com dezenas de sabores.

Vovó Gracilene chega a vender cerca de 3 mil unidades por mês

Vovó Gracilene chega a vender centenas de unidades por mês

“O povo é acostumado com um produto que tem muito gelo. É aí que está o nosso diferencial. Nosso chopp é super cremoso e com pedaços de fruta”, ressaltou.

Com mais opção de sabores, as vendas logo foram aumentando. A produção ganhou fôlego e teve que contar com a ajuda de mais gente, afinal, o ‘Chopp da Vovó’ começava a ficar famoso na cidade. Foi aí que entrou em cena a Larissa Guimarães, publicitária e namorada do Gabriel.

“Abracei a causa. Criamos uma logomarca para o produto, adesivos para personalizar os chopes, além de perfil nas principais redes sociais. Hoje somos vistos e saboreados por muita gente”, fala com alegria.

Em dois meses as vendas deram uma guinada. Os preços variam de R$ 2,50 à R$ 3. A nova renda tem ajudado bastante a família.

Sabores de banana caramelizada, bacuri e coco são os mais procurados

Sabores de banana caramelizada, bacuri e coco queimado são os mais procurados

“Consegui deixar as contas em dia. Com o dinheirinho que sobrou, compramos novos refrigeradores e liquidificadores para poder trabalhar melhor”, comenta dona Gracilene.

Difícil encontrar a cozinha da vovó vazia. Sempre tem netinho, como ela prefere chamar os clientes. Banana caramelizada, bacuri, morango recheado e coco queimado são os mais procurados.

Casa vive cheia de netinhos, forma carinhosa que a vovó chama seus clientes

Casa vive cheia de netinhos, forma carinhosa que a vovó Gracilene chama seus clientes

“Todos os sabores que provei são maravilhosos. Fico sempre na dúvida de qual levar”, disse a fisioterapeuta Carla Félix.

E para os que não deixam de lado a dieta, tem ‘chopp fitness’. O sabor de abacaxi com hortelã é o queridinho dos esportistas.

Chopp fitness é o preferido do jiujiteiro Reginaldo Tavares

Chopp fitness é o preferido do atleta Reginaldo Tavares

“É o meu preferido. Sempre que saio do treino de jiu-jítsu paro para comprar o de abacaxi com hortelã. É menos calórico”, ressalta Reginaldo Tavaes, atleta.

A vovó garante que até hoje ninguém voltou para reclamar do chopp. E quando questionada sobre o segredo de suas receitas, a resposta é simples.

“O maior produto depositado nas minhas receitas é o amor”, finalizou dona Gracilene, a vovó do chopp.

SERVIÇO
Chopp da Vovó
Avenida Ataíde Teive, 989 – Trem.

Compartilhamentos