Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A gasolina em Macapá já pode ser encontrada  ao preço de R$ 4,09. O reajuste havia sido anunciado pela Petrobras no início de dezembro.

O valor tem sido cobrado geralmente quando o pagamento é no cartão de crédito. Em alguns postos ainda é possível encontrar o combustível na casa dos R$ 3,69.

A estatal anunciou o reajuste de 8,1% na gasolina e 9,5% no diesel no último dia 5 deste mês. Os valores nos postos de Macapá podem variar de acordo a bandeira. A maioria dos que são da franquia BR Mania já praticam o novo preço.
Postos já cobram novo valor. Fotos: André Silva

Postos já cobram novo valor. Fotos: André Silva

Em alguns postos, combustível ainda está na marca de R$ 3,80

Em alguns postos, combustível ainda está na marca de R$ 3,80

Em tempos de crise, alguns  proprietários de veículo da cidade já optam pela motocicleta para economizar no combustível. Eles preferem usar o carro só em situações de extrema necessidade.
 
“Está caro! Só abasteço por necessidade. Até porque, a gente que tem família e sempre precisa usar o carro. Na maioria das vezes uso minha moto. É mais econômica”, disse o bombeiro militar Élcio do Rosário, de 47 anos.
Carro só com a família. Na maioria das vezes o transporte é a moto

Élcio do Rosário: Carro só com a família. Na maioria das vezes o transporte é a moto

 “Muito caro! Um absurdo Isso! Tem muito posto aí que já está cobrando 4 reais. É pra acabar. Tem posto que já está mais que esse preço. Antes, dava para o cara ter um carro. Agora, ele tem que ter uma moto que sai muito mais barato”, protestou o mecânico André Pantoja de Menezes, de 20 anos.
André Pantoja: aumento absurdo

André Pantoja: aumento absurdo

 O portal SELESNAFES.COM tentou falar com o Procon para saber se os preços que estão sendo aplicados pelos postos de combustíveis estão dentro do que deve ser cobrado por lei.

Sindicato dos Postos e Procon não se pronunciaram sobre aumento

Sindicato dos Postos e Procon não se pronunciaram sobre aumento

Foi procurado também o Sindicato dos Postos de Combustíveis do Amapá e também não houve retorno.
Compartilhamentos