Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A Escola Municipal Goiás ultrapassou a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2016 que era de 4,4 para Macapá. A escola alcançou a pontuação de 4,6, resultado que era esperado somente em 4 anos. O diretor da escola justificou que isso só foi possível devido a base construída em quatro anos, que envolveu a capacitação de professores e mudanças na estrutura administrativa do prédio.

Localizada no Distrito Coração, a 15 quilômetros de Macapá, a pequena escola, ainda de madeira, tem se destacado em nível nacional com alunos premiados nas Olimpíadas da Língua Portuguesa e no Concurso Nacional de Desenho da Controladoria Geral da União (CGU), além de ter sido assunto de pauta para o programa ‘Como Será?’ exibido na Tv Globo este ano.

Escola conta com uma série de projetos para motivar comunidade. Fotos: Escola Góias

Escola conta com uma série de projetos para motivar comunidade. Fotos: Escola Goiás

goias 5

Unidade de ensino tem alunos premiados em concursos importantes

Esta não foi a única escola do Município a alcançar a meta do Ideb, mas o que impressiona é que ela atingiu a meta esperada para 2020. O local passou por uma brusca mudança que iniciou há 4 anos.

O diretor Belcivaldo de Matos, disse que a evasão de alunos era muito grande e destacou que a do professor também. A pouca estrutura do local também desfavorecia um bom aprendizado.

Escola passou a investir no que considerava essencial, segundo diretor

Escola passou a investir no que considerava essencial, segundo diretor

“Organizamos a questão administrativa desde o material de escritório até a cozinha. Paramos de comprar besteira e investimos no que era mais importante. No pedagógico, equacionamos a questão humana, cada professor de acordo com sua habilidade numa turma. Criamos reuniões, turma por turma, para que os professores tivessem um contato maior com cada pai. Vamos atrás do aluno que falta…”, explicou o diretor.

goias 3

Projeto “Guardiões Ambientais” mobiliza centenas de alunos

Ele percebeu que a escola precisava de algo mais. Criaram então as hortas sustentáveis, trabalharam na limpeza da escola e para manter essa limpeza perceberam que seria necessário mudar a mentalidade dos alunos, criou-se daí os “Guardiões Ambientais”.

“Conseguimos 3 de cada turma no início, agora temos 200 em um universo de 500 alunos. Todo mundo agora quer ser guardião”, destacou o diretor.

Canteiro sustentável, iniciativa de educação ambiental

Canteiro sustentável, iniciativa de educação ambiental

O índice de evasão da escola também superou o esperado: 0%. Com a criação de atrativos para os alunos, aliado à boa estrutura e aprimoramento do setor pedagógico, a escola passou a ser um bom modelo para as demais.

Evasão zero

Evasão zero é resultado de projetos alternativos

Compartilhamentos