Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Pelo menos 20 pessoas caíram no golpe de uma quadrilha que se passa por funcionários do Departamento de Trânsito do Amapá (Detran) para arrecadar dinheiro. A quadrilha, que já está sendo investigada pela Polícia Civil, chegou a receber R$ 5 mil de uma vítima ao prometer tirar o carro dela do pátio da instituição.

Prints das conversas promessas de serviços em troca de depósito em contas. Fotos: Cássia Lima

Prints das conversas. Promessas de serviços em troca de depósito em contas. Fotos: Cássia Lima

Devido as denúncias, vários prints de conversas pelo aplicativo Whastsapp já chegaram até a investigação da Polícia Civil. Nelas, os criminosos falam de valores, horários e até documentações do sistema.

prints de conversas (2)

Quadrilha prometia liberação do veículo e emissão de CNH

Segundo o coordenador de atendimento do Detran, o sargento Edivaldo Pascoal, os golpes aconteceram nos últimos três meses. Os crimes foram denunciados por pessoas que chegaram a ter contato pelas redes sociais com a quadrilha e se sentiram lesados com a perda de dinheiro.

“Usaram a minha imagem no perfil de um whatsapp de um telefone que desconheço pedindo para uma pessoa, que está com o carro recolhido no nosso pátio, depositar o dinheiro em conta. Já identificamos que a conta é de um beneficiários do Bolsa Família, mas que não receberam nada do dinheiro”, explicou o coordenador que está evitando ter imagens circuladas na internet.

prints de conversas (1)

Vítimas denunciaram os falsos funcionários que estariam usando até fotos falsas

Dentre as pessoas lesadas existe uma mulher que depositou R$ 5 mil reais numa conta que já foi identificada, mas não teve o serviço realizado. Ela está com o carro no pátio do Detran por falta de documentação.

“Eles usam nossa foto de um número qualquer e oferecem serviços como renovação de CNH, primeira CNH, retirada de multa e até retirar veículos do pátio. Ainda não detectamos de onde estão saindo essas informações, mas pessoas estão tendo acesso ao nosso sistema e sabem o que os usuários precisam”, ressaltou Pascoal.

No mínimo, três servidores do Detran tiveram fotos usadas pela quadrilha. As pessoas que se sentiram lesadas foram na instituição procurar pelos funcionários, mas descobriram que o nome dado pela quadrilha não era o verdadeiro nome do dono da foto.

Polícia rastreia atuação dos criminosos há um mês

Polícia rastreia atuação dos criminosos há um mês

Os números já estão sendo rastreados há um mês pela polícia que evita dar mais detalhes do caso. O departamento orienta sobre possíveis novas vítimas.

“Procurem o Detran para sanar pendências e não contrate alguém de fora para serviços ilícitos, às vezes as pessoas estão compactuando com o crime. Existem pessoas que foram lesadas e bastava procurarem nosso atendimento”, frisou.

Compartilhamentos