Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Já está sendo servido no Bairro Jesus de Nazaré, a tradicional sopa do Caldeirão do Pavão. A festa, que iniciou há 26 anos entre amigos, irá distribuir 4 caldeirões de sopa para a comunidade.

Para alimentar as mais de mil pessoas esperadas, a organização da festa comprou um boi e mais de R$ 400 em verduras. Apesar de o sopão ser servido hoje, a comida está sendo preparada desde sábado, 25, por 7 voluntários.

“É uma força tarefa para deixar tudo pronto. Cortamos temperos por dias, fizemos um pré-cozido da carne e hoje estamos só finalizando. Vai ter comida de graça e com qualidade para todo mundo”, garantiu a organizadora da festa, Mônica Silva.

R$ 400 de verduras. Fotos: Cássia Lima

R$ 400 de verduras e legumes. Fotos: Cássia Lima

são 4 panelões de sopa

 Panelões de sopa preparados por 7 voluntários que trabalham há 4 dias

Por volta das 15h, os caldeirões vão ser colocados em carros e devem circular no Bairro Jesus de Nazaré, e ao mesmo tempo será servido no refeitório do Caldeirão do Pavão, na Avenida José Tupinambá (antiga Nações Unidas), entre Leopoldo Machado e Jovino Dinoá.

História

A tradicional sopa do Caldeirão do Pavão surgiu de uma comemoração familiar no dia 1ª de março, aniversário de Raimundo Lino Ramos, o Mestre Pavão, falecido em 2011. Pensando em reunir os amigos e fazer a “saideira” do carnaval, Pavão idealizou a festa.

Com o tempo, amigos trouxeram mais amigos e conhecidos e o Caldeirão começou a circular pelas ruas do bairro. A brincadeira se tornou tradição e hoje faz parte do calendário carnavalesco amapaense.

Carne para o caldeirão

Carne para o caldeirão: 1 boi

Compartilhamentos