Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

No mês de março, a cesta básica do macapaense apresentou alta de 0,93%, em comparação com o mês de fevereiro, de acordo com a pesquisa nacional da cesta básica de alimentos divulgada na quinta-feira, 6, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Os derivados do leite e da mandioca estão entre os itens que mais acumularam alta no período de um ano.

dieese - supermercado

Substituição de itens ou troca por marcas mais baratas têm sido alternativas para o consumidor. Fotos: André Silva

Entre os meses de fevereiro e março de 2017, quatro itens tiveram destaque nesta pesquisa: manteiga com 8,14% de aumento, banana com 6,89%, café em pó com 1,79% e o leite integral (de caixinha) com 1,69%.

De acordo com a pesquisa, a manteiga comum, em um ano, já apresentou grande elevação no preço que já chega a 40,72%, ou seja, o quilo do produto que hoje custa em média R$ 29,00 há doze meses custou R$ 17,18.

Preço da farinha em um ano subiu cerca de 30%. segundo o Dieese

Preço da farinha em um ano subiu cerca de 30%. segundo o Dieese

“Por esse preço prefiro continuar com a margarina. Já até cheguei a comprar manteiga por um tempo, mas depois deste salto no preço troquei pela margarina”, protestou a dona de casa Jessica Rodrigues, de 30 anos.

O aumento do item, segundo a pesquisa, se deu devido a falta da matéria prima usada para a produção do produto. Tal informação é confirmada por Edvan Vieira, gerente de uma grande rede de supermercados do Amapá.

“O leite, principal matéria prima da manteiga, está escasso no mercado desde o ano passado. Nós já recebemos informações de que alguns itens desse produto podem faltar nas prateleiras em alguns dias”, explicou o gerente.

?

Edvan Vieira: escassez de leite para produzir a manteiga desde o ano passado

Dona de casa faz comparação de preço de manteiga e margarina

Dona de casa faz comparação de preço de manteiga e margarina

A farinha é a próxima da lista com alta de quase 30% no mesmo período, seguido do café em pó com 28,8%, leite integral com 12,27%, arroz branco agulhinha de 10,28%, banana 9,61%, açúcar com 3,29% e óleo de soja com 2,17%.

A farinha, segundo Vieira, chegou a este preço por causa do período da safra da mandioca. Ele explica que devido o período chuvoso a colheita cai e a tendência é que o preço suba.

Compartilhamentos