Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Trinta e dois agentes de segurança passaram por cinco dias de treinamento em defesa pessoal. O curso foi oferecido pelo 1º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM) em alusão ao 26º aniversário da instituição e contou com a participação de um instrutor da PM de Pernambuco. A formatura dos participantes acontece nesta sexta-feira (26).

O curso de Defesa Pessoal Tático Urbano I foi ministrado pelo subtenente Enéas Melo de Santana, que já tem mais de 25 anos de experiência neste seguimento dentro da corporação em Pernambuco.

Policiais militares, integrantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Guarda Civil Metropolitana de Macapá (GCMM) e agentes penitenciários participaram do treinamento que iniciou na segunda (22) e termina nesta sexta (26).

O subtenente  explica que o trabalho do policial tem uma peculiaridade, pois lida diretamente com pessoas e deve observar as diretrizes dos direitos humanos. Por isso, o emprego de uma técnica eficaz no controle da situação e na imobilização do indivíduo é de fundamental importância.

“O policial bem capacitado, com a técnica bem adequada para aquele momento, consegue neutralizar o agressor de forma que o estresse do momento não aumente”, reforçou.

PM, Guarda Municipal, PRF e agentes penitenciários participam do curso. Fotos: André Silva

Subtenente Enéas Melo de Santana: uso das melhores técnicas das artes marciais no trabalho policial

O instrutor é um estudioso da arte marcial, e de todas que estudou (aikido, jiu-jítsu e karatê)  extraiu as técnicas mais eficazes para o uso da polícia.

O comandante do 1ºBatalhão, coronel Petrúcio Renato, reforça a necessidade de o policial precisar sempre passar por cursos como esses, pois são eles que garantem a aplicação da lei.

“Neste curso o agente aprende a usar o seu corpo para salva guardar a sua própria vida, a do meliante e possivelmente de uma vítima que esteja passando por aquele momento”, falou o coronel.

32 agentes de segurança participam do curso

A formatura dos participantes acontece a partir das 9h, no auditório do Centro de Educação Profissional do Amapá (Cepa) localizado na avenida Maria Quitéria, 316.

Compartilhamentos