Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um casal foi preso por tráfico de drogas, em uma residência no Bairro Universidade, na zona sul de Macapá. Eles foram denunciados por moradores do bairro para uma equipe da PM que fez o flagrante e ainda encontrou um videogame levado da casa de uma professora durante um assalto violento.

A prisão ocorreu por volta das 20h30min, por policiais do 1º BPM com apoio do Canil do Bope. A equipe estava em patrulhamento na Avenida Inspetor Braulino quando encontrou com Dailson da Costa Lima, de 26 anos, em atitude suspeita. Ele já havia sido apontado por moradores como traficante. Na abordagem, os policiais descobriram que ele deveria estar em casa cumprindo prisão domiciliar.

Maconha, crack e cocaína. Fotos: Olho de Boto

Cocaína pronta para ser vendida

Na residência dele foram encontradas, 47 porções pequenas de maconha, uma porção grande, 16 porções de cocaína e 91 porções de crack. A esposa dele também foi conduzida ao Ciosp do Pacoval.

“(as drogas) Estavam no guarda roupa, cozinha e vários lugares. Com o cachorro do Canil do Bope nós conseguimos encontrar tudo”,  comentou o tenente Levi, do 1º BPM.

O videogame havia sido roubado da residência de uma professora na noite anterior, junto com outros objetos, como televisores, roupas, calçados, perfumaria e vários equipamentos eletrônicos. A professora foi surpreendida quando chegou em casa do trabalho, por volta das 23h, também no Universidade.

“Quando eu abri o portão os 2 pularam de uma árvore armados. Bateram na gente, bateram no meu filho de 16 anos.  Os cachorros não deixavam eles sair com os objetos, e obrigaram meu filho a calmar os cachorros (….) Eles me bateram nas costas, no meu marido, e só pararam de me bater quando eu revelei que estava grávida”, relatou a vítima no Ciosp do Pacoval.

Play station roubado: R$ 20 mil em prejuízo

A vítima calculou o prejuízo em R$ 20 mil, e disse que durante o roubo os bandidos revelaram que monitoravam a residência havia bastante tempo.

“Disseram que conheciam toda a nossa rotina: onde meu filho estuda, nossos horários. Sabiam até que já tínhamos sido assaltados em casa. Eles sabiam tudo”, comentou a professora ainda apavorada.  

A PM ainda não recuperou os outros objetos roubados, mas a localização do videogame, provavelmente trocado por drogas, vai ajudar no trabalho de investigação da Polícia Civil.

Compartilhamentos