Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Era pra ser um ambiente de aprendizado, mas o mato alto, muro baixo, falta de iluminação e criminosos vêm trazendo medo para os alunos e professores da Escola Estadual Lauro Chaves, localizada no Bairro do Muca, zona sul de Macapá. A comunidade escolar teme arrastões.
Na última semana, dois criminosos invadiram a escola. Eles viraram as câmeras e pularam pelo muro baixo da escola. O perigo é maior no turno da noite. Os estudantes temem mostrar o rosto.
“Dois criminosos entraram aqui e fizeram arrastão nas salas. Eles estavam armados, mas quem é que vai reagir numa hora dessas?”, destacou um estudante que não quis se identificar.

Muro da escola é baixo. Fotos: Cássia Lima

Escuridão ao lado do banheiro

De acordo com os alunos e professores, a escola é alvo constante de furtos de bicicletas, além da venda constante de drogas dentro das salas.

“Tem uns traficantes que se passam por alunos. A gente não pode falar nada porque temos medo. Na hora do intervalo tem gente que fuma drogas no lado do banheiro”, contou outro aluno.

Alunos temem mostrar o rosto

Câmeras de segurança foram viradas na última ação dos bandidos

A escola Lauro tem 1,1 mil alunos do ensino fundamental II e ensino médio.

A diretora da escola, Delma Vasconcelos não quis gravar entrevista, mas alegou que existe tráfico de drogas dentro da escola. Ela informou que pediu um maior monitoramento do Policiamento Escolar.

Escuridão na área atrás da escola

Compartilhamentos