Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O segundo suspeito de disparar tiros contra a guarita da PM no Fórum de Santana, cidade a 17 quilômetros de Macapá, morreu numa troca de tiros com policiais do COE, grupo tático do Batalhão de Operações Especiais (Bope). A operação para prender o criminoso ocorreu na manhã deste domingo (17).

Com informações levantadas pelos serviços de inteligência do Ministério Público do Amapá (MPE), da Secretaria de Segurança Pública do Estado e do 4º BPM, os policiais descobriram a localização de Nonato de Souza Oliveira, de 21 anos. Ele estava escondido em uma residência no município de Laranjal do Jari, no Sul do Estado.

Pistola e drogas apreendidas na residência onde Nonato Oliveira estava escondido. Foto: PM/Divulgação

De acordo com o Bope, a casa foi cercada e os policiais viram que o criminoso estava armado. Ele recebeu ordem para se render, mas atirou várias vezes contra a equipe que reagiu e baleou o acusado.

Ele foi conduzido até o hospital de Laranjal do Jari, mas já chegou morto. Os policiais apreenderam com ele uma pistola Glock de 9mm. Nonato Oliveira, que estaria conduzindo a motocicleta na noite do ataque (9/9),  já estava com um mandado de prisão preventiva decretado.

No dia 12, o comparsa e amigo, Rogério dos Santos Pena, de 18 anos, que teria efetuado os tiros, foi morto numa operação numa operação do Bope na Baixada do Ambrósio, na Área Portuária de Santana.

Na residência onde Nonato Oliveira estava escondido, os policiais encontraram 97 porções de crack com auxílio de um cão farejador.

Nonato Oliveira estaria conduzindo a motocicleta na noite dos disparos

Rogério Pantoja foi morto no dia 12 também numa troca de tiros com o Bope

Compartilhamentos