Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A estudante Judhy Jael Serrão de Lima, de 17 anos, foi escolhida a Jovem Senadora 2017 do Amapá. Focada, a aluna da Escola Estadual Professora Maria Carmelita do Carmo, acredita que os jovens podem mudar a história do país.

O projeto Jovem Senador seleciona todos os anos 27 alunos por meio de um concurso de redação em nível de ensino médio, de escolas públicas estaduais, com idade até 19 anos. A proposta é oportunizar aos estudantes vivenciar o trabalho dos senadores em Brasília.

Jovem ganhou empate com redação sobre intolerância e respeito Foto: Cássia Lima

A jovem foi selecionada para representar o Amapá entre dezenas de estudantes. O critério de desempate foi a redação sobre intolerância com o tema “Igualdade: o esteio da diversidade”.

“Eu acredito que para a gente falar de intolerância, precisamos falar de respeito com o outro. Seja quem for. O jovem tem papel fundamental na história porque podemos mudar essa cultura de preconceito”, acredita a jovem senadora.

Judhy com a diretora da escola onde estuda, e a professora Odisseia Maciel, que a orientou Foto: Cássia Lima

A aluna foi orientadora pela professora Odisseia Maciel. Este é o segundo ano seguido em que a escola tem um estudante que representa o Amapá na capital federal. A jovem senadora está empolgada com a viagem marcada para dia 27 de novembro.

“Hoje, o jovem está tão desacreditado da política, que acho que vou ampliar meus horizontes e compartilhar isso com outras pessoas. Quero aprender tudo desse novo mundo e saber como funciona o Senado”, frisou Judhy Lima.

Compartilhamentos