Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Um incêndio em um terreno baldio no bairro Perpétuo Socorro, zona leste de Macapá, na tarde desta segunda-feira, 2, quase virou tragédia. Esse tipo de ocorrência é muito comum nesta época do ano em Macapá, segundo o Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

População acompanhou combate ao fogo Foto: André Silva

Ninguém soube dizer como começou o incêndio, mas os bombeiros descartaram autocombustão. O terreno fica ao lado de uma loja de confecções e o risco de o fogo se alastrar pelas roupas era grande.

Francisco da Silva de Farias, dono do prédio, conta que quando chegou ao local, os bombeiros já estavam apagando as chamas. Segundo ele, a situação do terreno é imoral. Ele pede que o proprietário tome providências em relação a limpeza da área.

“O pessoal sentiu a fumaça e pensou que o fogo estava pegando nas roupas. O dono desse terreno tem que fazer alguma coisa”, reclamou.

Sargento Anderson pede cautela para a população Foto: André Silva

O sargento Anderson, do Corpo de Bombeiros, disse que o calor não chegou a danificar a estrutura do prédio. Ele pediu para que a população tenha mais cautela ao lidar com o fogo, principalmente neste período de muito calor na capital.

“Nesse período de verão, estiagem, a gente tem se deparado muito com essas queimadas, principalmente, aquela que eles dizem controladas, mas que fogem do controle, e que é um perigo para a população”, observou o sargento. 

Fogo chegou a esquentar parede de loja Foto: André Silva

Ele informou que a população pode procurar qualquer quartel da corporação, e pedir orientações sobre a destinação de resto de lixo. Ele reforçou que o “fogo não é a única solução”.

Compartilhamentos