Compartilhamentos

Um estudante amapaense do curso de sistema de informação criou um jogo com a finalidade de criticar as leis brasileiras. Denominado “Me rouba logo”, o game se passa em cenários de Macapá considerados perigosos pelo criador. O personagem principal do jogo é um homem que, em setembro, foi fotografado instantes antes de praticar um assalto na Beira Rio, utilizando o que, segundo o bandido, era uma arma de brinquedo.

Danillo dos Santos Nobre, de 25 anos, contou que o jogo é resultado de um trabalho acadêmico, e ficou pronto em duas horas.

Fortaleza de São José é usada como cenário perigoso em jogo Foto: Reprodução

Além do personagem, retirado de um episódio real, o game utiliza como cenários endereços, que, para o estudante, estão entre os mais perigosos de Macapá. Segundo Danilo Nobre, a intenção do jogo é ser engraçado. A cada cem pontos, o jogador experimenta lugares diferentes, como: Mucajá, Mestre Oscar, Caesinha, no Perpétuo Socorro, e a Fortaleza de São José.

“Se você perguntar para qualquer amapaense, qual o lugar que você acha mais perigoso? Eu duvido que não tenha um desses lugares citados. Por isso que eu coloquei uma gíria daqui – ‘Me rouba logo’. Um pouco da realidade de Macapá”, justificou o estudante.

Homem fotografado instantes antes de assalto é personagem principal Foto: Reprodução

Ele disse que o objetivo principal do game é chamar a atenção para as falhas na lei, segundo ele, para quem comete crimes. Ele usa como exemplo o episódio da Beira Rio. A imagem do assaltante virou meme nas redes sociais e viralizou em grupos de conversas em Macapá.

“O jogo é uma crítica à forma como a lei se encontra. A polícia prende, mas a Justiça solta. Não tem como você ser assaltado e de repente ser morto e o cara responder em liberdade”, criticou o estudante.

Segundo Danilo Nobre, a escolha dos cenários partiu de comentários de pessoas que sempre relatam algum tipo de problema nesses lugares. Ele disse que não teve a intenção de ser preconceituoso.

O jogo ainda não está disponível para download em lojas de aplicativos, mas o estudante disponibilizou o link  https://drive.google.com/file/d/0BzC4vfOgDbgXOHJ3VktSTXZiX0k/view?usp=sharing,  para que deseja experimentar.

Compartilhamentos