Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Em 14 anos (de 2002 a 2016) 563 carteiras de trabalho foram emitidas e não foram resgatadas pelos titulares, no Sistema Integrado de Atendimento ao Cidadão (Siac/Super Fácil), do Centro de Macapá.

Deste total, a maioria foi solicitada em 2002 (127 carteiras) e em 2014 (81 vias). Segundo a diretora-geral do Super Fácil no Amapá, Luzia Grunho, estima-se que, nas demais unidades da capital, o quantitativo de documentos que aguardam por seus donos seja bem maior.

“Sem o documento, o cidadão também fica impossibilitado de acessar programas sociais do Município, Estado ou a nível federal, banco de emprego e outros”, lembrou a diretora.

De acordo com ela, o usuário que solicitou o documento não pode emitir nova via, porque ao tentar fazê-lo, o sistema nacional irá identificar que já existe um documento emitido no nome do cidadão.

Luzia lembra que a grande quantidade de documentos não resgatados custou um alto valor aos cofres públicos para a sua emissão e impressão.

“Por estes e outros motivos, solicitamos aos usuários que se apropriem destes documentos. Há uma equipe de 8h às 16h, em dias úteis, na unidade central do Super Fácil, no guichê do Ministério do Trabalho, fazendo o serviço de entrega destas carteiras”, falou.

Segundo a diretora, somente os titulares podem receber os documentos. Veja aqui a relação dos nomes dos titulares das 563 carteiras disponíveis.

*Foto: Maksuel Martins

Compartilhamentos