Compartilhamentos

O elenco que foi contratado pela diretoria do Santos para participar de quatro competições em 2015, sendo três nacionais, começa a ser desmontado. Pelo menos 11 atletas tiveram seus contratos encerrados e foram dispensados pelo clube. O Santos formou um time para disputar Copa do Brasil, Copa Verde, Série D e Amapazão.

Depois de oito meses, o time não conseguiu emplacar nas competições nacionais e agora só tem o Amapazão para disputar. Aliás, o Peixe da Amazônia volta a campo para a segunda partida das semifinais nesta quarta-feira, 16, contra o Independente. No primeiro encontro, os santistas venceram por 2 a 0, tirando a vantagem do empate que o time santanense tinha conquistado ao ser o primeiro colocado na primeira fase.

Santos aposta no Amapazão para justificar investimento

Santos aposta no Amapazão para justificar investimento

Com os contratos encerrados no mês de setembro, 11 jogadores retornaram para suas cidades. Entre os que foram dispensados estão, Diego Cabral, Patrick Maia, Warley Alves, Ruan, Jonas Santos, Sandro Galhardo, Allan Silva, Danilo Peixe e Dienison (Cavalo).

O goleiro Diego Cabral, por exemplo, estava no Santos há cinco anos e era o capitão da equipe. Cabral é da cidade de Ferraz de Vasconcelos, interior paulista.

“Agradeço primeiro a Deus e depois a todos os atletas e à comissão técnica do Santos por poder ter defendido as cores do time amapaense, e representar o Estado em várias competições nacionais. Vamos ficar na torcida para o grupo levantar mais um caneco estadual”, comentou Cabral. O capitão da equipe agora é o goleiro gaúcho Rafael Dal Ri.

Depois de cinco anos, Diego Cabral deixa o Santos. Fotos: Elcio Barbosa

Depois de cinco anos, Diego Cabral deixa o Santos

Outro que fez questão de se despedir foi o atacante paraense Patrick Jean Maia. Na oportunidade ele agradeceu a todos e confessou que estava triste por deixar a casa santista.

“A gente fica triste de estar deixando o Santos neste momento. Mas também fico feliz por ter participado deste trabalho. Agradeço ao presidente Marba, a torcida, os diretores. Enfim, agora a vida segue”, afirmou, ressaltando que tem planos de voltar para o Santos.

Compartilhamentos