Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Mais de 30 vigilantes da empresa terceirizada Vigex ocuparam a Av. FAB, no Centro de Macapá, na manhã desta segunda-feira (2). Os trabalhadores cobram da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) cinco meses de salários atrasados.

Os vigilantes protestaram em frente a Sesa não permitindo a passagem de veículos pela avenida. A ocupação deixou o trânsito lento e causou discussões entre motoristas e manifestantes.

Manifestantes e motoristas entraram em discussão por causa do trânsito Foto: Cássia Lima

“Nós tínhamos um acordo verbal com a ex-secretária Renilda Costa, para que esse valor fosse incorporado nos nossos salários, mas o repasse não aconteceu e não tem previsão”, reclamou o vigilante Francisco Junior.

Vigilante Francisco Junior lamentou atrasos Foto: Cássia Lima

De acordo com os trabalhadores, existem dois meses e meio de trabalhos não pagos, referentes ao orçamento de 2016, além do atraso do pagamento dos meses de agosto e setembro de 2017, segundo eles.

Segundo a direção da empresa Vigex, o pagamento referente aos meses de 2016 está pendente, aguardando decisão judicial. Atualmente, existe uma documentação na Procuradoria Geral do Estado (PGE) que estuda uma complementação orçamentária para realizar o pagamento, informou.

Trabalhadores passaram a manhã toda em frente a Sesa Foto: Cássia Lima

“A gente vai ficar aqui brigando e dando pressão até nos darem um prazo”, falou o vigilante Francisco.

A Sesa disse em nota que aguarda o repasse de recurso estadual para efetuar o pagamento referente ao mês de agosto, e que com relação aos débitos do exercício de 2016, existe um processo de reconhecimento de dívida em andamento, e, assim que finalizado, será pago.

Compartilhamentos